A falta que faz

Uma cidade. Uma só casa. Cinco pessoas. Cinco rotinas diferentes. Um único sentimento…

Uma garota de 12 anos, sozinha em casa e já se sentindo mal com a solidão. Só pra piorar, o tempo havia escurecido e alguns sons estranhos vinham da garagem.
Será que ela deveria ligar? Não seria bobeira demais? Não seria fraqueza? Até que…

Tuuu…tuuu…tuuu…tuuu…
Uma voz grave atende o celular: – Alô? Alôô???

E então a ligação cai.
Menos de um minuto depois a voz grave ressurge quebrando novamente o silêncio, mas dessa vez, fazendo a ligação, diferente de antes.

– Oi, você me ligou?
– Não, por que?
– Porque eu acabei de receber uma chamada de casa, mas a ligação caiu. Tem certeza que não ligou?
– Sabe o que é? É que eu só queria ouvir sua voz…

***

A mesma garota, agora beirando os 18 anos, vivendo totalmente fora da sua rotina que durara tanto tempo. Agora ela estudava e trabalhava. O cansaço não lhe incomodava, o pior de tudo era agüentar a distância que ia surgindo em sua vida.

Manhã fria. O computador marcava aproximadamente 9h40 a.m. e denunciava que muito trabalho ainda devia ser feito. Como ela não podia parar tudo pra fazer uma ligação, acreditou que um simples SMS ajudaria a resolver a angústia que vinha apertando seu coração.

“Sinto saudades de conversar com você todos os dias. Te amo muito, mãe!”

***

Como se não bastasse os estudos e um emprego, mais uma obrigação surgiu. Os dias da semana eram completamente ocupados durante a manhã, a tarde e a noite. Os domingos eram preenchidos com uma pitadinha de amor divino. Agora as manhãs de sábado também haviam arranjado um motivo para acionar o despertador.

O ponteiro do relógio já tinha passado alguns minutos após o meio dia. Não havia nem sinal de almoço e o sono atrasado já implorava por uma tarde no sofá, com TV e cobertor.

– Nossa Tata, que saudade! Faz taaaaaaaanto tempo que não te vejo!!!
– Pois é, meus amores, faz mesmo. Agora venham cá me dar um abraço!

***

Uma cidade. Uma só casa. Cinco pessoas. Cinco rotinas diferentes. Um único sentimento: SAUDADE.

Anúncios

5 opiniões sobre “A falta que faz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s