“Um bom lugar pra ler um livro”

Esta manhã eu resolvi fazer algo diferente. E não, não foi passar o verão na Europa ao melhor estilo Marilac de ser. Foi algo bem mais singelo.

Resolvi que queria sair de casa, sem destino e sem hora para voltar. Somente eu, um livro, uma caneta e um pedaço de papel na mão.
Sem motivo algum, eu quis quebrar a rotina. Acordei com a sensação horrível de saber exatamente como seria o resto da minha semana, e então, a busca pela mudança foi inevitável.

Meus pensamentos enlouquecidos clamavam por um ambiente calmo. O celular eu deixei em casa, pois sabia que ele daria conta de me notificar todas as chamadas recebidas. E, com as chaves no bolso, sai tranquila.

Até que, durante a minha caminhada, encontrei um lugar aconchegante para repousar: havia bancos, uma grande sombra e a tranquilidade necessária para continuar minha imersão numa daquelas ficções fascinantes.
Ok, exagerei um pouco quando disse que havia tranquilidade. O que tinha mesmo, era uma enorme avenida movimentada bem a minha frente, mas, no fundo, ela não me incomodava em absolutamente nada!

Abri meu livro na página marcada, sentei-me numa posição confortável e esqueci da vida real. Meu mundo, naquele momento, era uma mistura de agentes secretos, terrorismo, mistérios sendo desvendados e muito mais coisas que minha pseudo cidade grande não me proporcionaria.
Num certo ponto, o barulho dos carros, ônibus, caminhões, buzinas, celulares e vozes se tornaram a trilha sonora da história. Era o ambiente ideal!

Mas como minha concentração só é capaz de durar alguns minutos, logo parei em um certo parágrafo e comecei a observar aquilo que me rodeava.
Por alguns instantes, me senti uma alienígena! Enquanto as pessoas aguardavam impacientemente por uma luz verde no semáforo, elas me olhavam embasbacadas. Se duvidassem, eu podia até mesmo ler seus pensamentos. Deviam estar se indagando como uma garota pode ser tão alheia ao mundo. Enquanto as marchas eram trocadas, os pneus se movimentavam, a paciência se esgotava, os segundos passavam e o mundo acontecia, eu estava lá, sentada, tranquilamente lendo um livro como se não houvesse o amanhã!

Observei por mais alguns segundos e mirei um olhar muito mais pasmo. Afinal, os alienígenas eram todos eles que gastam suas vidas se preocupando se conseguirão ultrapassar o sinal amarelo ou não. Nessa rotina corrida, garanto que eles mal pensam quando terão a chance de reservar um tempo para si mesmos, assim como eu o fazia naquele momento.

Enfim…decidi aproveitar meu tempo enquanto não houvesse a necessidade de eu me tornar espectadora de outras e outros “fora da realidade”.
Voltei para a minha história, porque, diferente de mim, restava pouco tempo para o mocinho aproveitar o presente (ou resolveu o futuro)!

Anúncios

3 opiniões sobre ““Um bom lugar pra ler um livro”

  1. É muito bom dar uma relaxada de vez em quando, todo mundo precisa de um tempo para si mesmo. Que nem a Maria falou, a vida não para, mas é sempre bom fazer com que ela ande mais devagar neh?

    Um beijo, Rá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s