A grammar point

Mas que audácia do destino, justo eu que sempre aproveitei tão bem as aulas de gramática e que nunca tive preguiça em consultar um dicionário. Eu, que escolhi uma vida regada a letras e regras de português, e que aos poucos foi sendo tomada por livros e almanaques, jornais, revistas e panfletos de novos condomínios residenciais. Justo eu… Eu, que tive crise com a matemática, rompi laços com a física e até da história preferi ser menos próxima, nunca, nunca pensei que enfrentaria a realidade de simplesmente não conseguir conjugar verbos na primeira pessoa do plural.

Anúncios

3 opiniões sobre “A grammar point

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s